Filme

Filmes na escola

Vivência Pedagógica
Escrito por Vivência Pedagógica em janeiro 3, 2007
Junte-se a mais educadores

Entre para nossa lista e receba novidades com prioridade

É inegável a necessidade de integrar diferentes linguagens nas aulas em todos os níveis de ensino. Nesse contexto, filmes são recursos que mais facilmente são incorporados à rotina escolar. No entanto, faz-se necessária a reflexão: que estamos fazendo com eles?

O cinema e a TV são dotados de linguagem própria e compreendê-los vai além da simples apreciação de imagens e sons, assim como ler é mais do que decodificar palavras.

Desse ponto de vista, não basta levar os alunos ao cinema como um passeio, ou apresentar um vídeo para substituir a fala do professor sobre um determinado assunto. É preciso propor a leitura reflexiva desses meios, em um determinado contexto, com sua linguagem peculiar, sua manifestação cultural, bem como possibilitar o espaço da criação usando essa linguagem, extrapolando o papel passivo da recepção da imagem e do som. Soma-se a isso a possibilidade de criar o diálogo entre as diferentes mídias, comparando-se características e informações obtidas em cada uma delas. É preciso educar para se viver a ( e na) Sociedade da Informação, com toda a sua gama de produção cultural.

Somente a prática reflexiva traz novas perspectivas aos processos educativos. Nós educadores precisamos constantemente buscar referenciais, discutir práticas, propor novas reflexões. Espaços de interação voltados aos educadores são caminhos importantes nessa busca reflexiva. Com essa intenção, vale destacar a iniciativa do site Porta Curtas. O site cataloga três mil títulos de curtas metragens brasileiros, contando com mais de 350 filmes disponíveis para apreciação,  promovendo, assim, acesso e difusão da produção cultural nacional por meio da Internet 

Considerando que o trabalho em sala de aula  requer reflexão constante sobre a prática, reflexão essa que se amplia por meio da socialização de opiniões e da interação, criou-se, na página de cada filme, o espaço Curta na escola. Lá se encontra uma indicação de aplicabilidade pedagógica, apontando-se faixa etária, nível de ensino e disciplinas ou temas transversais; publicação de Pareceres de uso Pedagógico e comentários de educadores sobre os filmes, possibilitando um fórum permanente.

Propostas de trabalho como a apresentada pela educadora Grace Luciana Pereira**, para o filme Kinocopa, podem ser lidas, comentadas e ampliadas por outros educadores no site.

É importante que possamos cada vez mais explorar espaços de troca e reflexão  para incorporarmos múltiplas linguagens em nossa prática… Que possamos abrir as portas de nossas salas de aula às mídias, com muita propriedade.

Eliane Candida Pereira atua na formação de professores da rede pública de São Bernardo do Campo, SP e é responsável pelo projeto Curta na escola, uma iniciativa do site Porta Curtas, patrocinado pela Petrobrás.

Texto recuperado do antigo site da Vivência Pedagógica em 03.01.2007 pelo Webarchive.

Olá,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *